Terça, 25 de Janeiro de 2022 07:18
(45) 99927-6758
Foz do Iguaçu Covid-19

Prefeitura reúne representantes do comércio e turismo para falar da situação da covid-19 em Foz

Foram apresentados dados da Vigilância Epidemiológica, bem como ações que vêm sendo tomadas pela prefeitura devido ao aumento na demanda por atendimentos.

11/01/2022 09h24
Por: Redação Fonte: Da Redação com AMN
Divulgação
Divulgação

A Prefeitura de Foz do Iguaçu reuniu-se na tarde desta segunda-feira (10) com representantes dos setores de comércio e turismo para apresentar a situação epidemiológica do município em relação ao aumento dos casos de covid-19, e como tem sido as medidas para o enfrentamento desta nova onda.

“A intenção desta reunião é que os setores possam acompanhar ‘pari passu’ a situação de Foz do Iguaçu em relação à pandemia e as ações que o Município está desenvolvendo em resposta. São setores que já sofreram muito com as restrições e precisamos do apoio de todos para manter os cuidados, bem como defender a vacinação, para que não precisemos tomar novas medidas”, afirma o prefeito em exercício de Foz do Iguaçu, delegado Francisco Sampaio.

O gerente da Vigilância Epidemiológica fez o alerta em relação ao aumento exponencial de casos da doença. Segundo ele, a média móvel de casos - atualmente em 184,43 - está 700% superior em relação há duas semanas.

De acordo com ele, o aumento das infecções por covid era esperado, devido à diminuição das restrições e às festividades e viagens de fim de ano. No entanto, esse número acabou sendo muito além do esperado - causando uma sobrecarga nos atendimentos nas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Para dar maior agilidade e garantir a assistência a todos os pacientes, a prefeitura está acompanhando diariamente a situação e já estabeleceu um novo fluxo, com quatro unidades como referência para a coleta e atendimento dos pacientes com sintomas respiratórios: a UPA Dr. Walter Cavalcante Barbosa, no Morumbi; a UBS Padre Ítalo 24h; e as unidades de saúde do Cidade Nova e do Lagoa Dourada.

Casos mais brandos

Embora o número de casos tenha aumentado, o mesmo não ocorreu com as internações e óbitos, o que vem sendo atribuído à eficácia da vacinação - em Foz, já foram aplicadas quase 485 mil doses contra a covid. Em março do ano passado, no pico da pandemia, a cidade registrou mais de 500 internações pela doença - em dezembro, já com 100% da população adulta vacinada com as duas doses, foram apenas 16 internamentos.

Dos sete óbitos registrados pela doença no mesmo mês, três não foram vacinados. As outras quatro pessoas que morreram estavam com a dose de reforço atrasada. “Por este motivo, reforçamos o apelo para que aqueles que ainda não tomaram a primeira, a segunda ou a terceira dose, compareçam às unidades de saúde. Não é necessário fazer agendamento”, pede o prefeito em exercício.

Comprometimento

Muitos dos representantes setoriais presentes na reunião demonstraram preocupação com o aumento de casos e até mesmo relataram já estar tendo consequências devido a atestados de funcionários e cancelamento de voos. Eles se comprometeram a reforçar a importância dos protocolos para prevenção à covid, que são os mesmos desde o início da pandemia - uso de máscara, higienização das mãos e distanciamento social -, bem como ser parceiros em relação à divulgação da importância da vacinação.

"Todos entenderam a importância do momento, agradeceram a iniciativa do prefeito em exercício e a garantia do poder público em manter um diálogo permanente com as instituições para a tomada de decisão em conjunto. Foz do Iguaçu desde o início da pandemia vem demonstrando a sua responsabilidade com o turista quando implementou protocolos sanitários que foram definidos em conjunto com o trade", afirmou o secretário de Turismo, Inovação e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli.

Participaram do encontro representantes da Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu (Acifi), do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu (Codefoz), do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR), Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Foz do Iguaçu (Sindhotéis), Sindicato Patronal do Comércio Varejista (Sindilojas), Sindicato das Empresas de Turismo de Foz do Iguaçu (Sindetur), Hospital Unimed, dos shoppings centers da cidade, e os vereadores Alex Meyer e Maninho.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias