Terça, 18 de Junho de 2024
18°C 28°C
Foz do Iguaçu, PR
Publicidade

Animais feridos recuperados pela Itaipu serão devolvidos à natureza

Falcão-relógio e cachorro-do-mato aguardam liberação do Instituto Água e Terra para soltura.

23/05/2024 às 08h31
Por: Redação Fonte: Assessoria
Compartilhe:
Cachorro-do-mato encontrado na Vila Vitorassi. Foto: Divulgação/Polícia Ambiental
Cachorro-do-mato encontrado na Vila Vitorassi. Foto: Divulgação/Polícia Ambiental

Um falcão-relógio e um cachorro-do-mato recuperados no setor veterinário do Refúgio Biológico Bela Vista (RBV) da Itaipu estão prontos para serem devolvidos à natureza. A liberação será feita após a emissão de uma guia de soltura pelo Instituto Água e Terra (IAT), o que deve acontecer em breve. Os dois animais foram entregues à equipe do RBV em março, pela Polícia Militar Ambiental, com ferimentos graves e ficaram sob cuidados dos biólogos e veterinários da usina.

O falcão-relógio foi encontrado no dia 14 de março, caído no chão na área urbana de Foz do Iguaçu, com um ferimento na cabeça. Na chegada ao Refúgio, a ave apresentava sinais de trauma. De acordo com o biólogo Marcos José de Oliveira, da Divisão de Áreas Protegidas, não foram identificadas outras alterações durante os exames. 

Com a boa recuperação, o falcão está sendo reabilitado para ser devolvido ao seu ambiente natural, que é a floresta. “O falcão-relógio demonstra que está pronto para retornar e ter a chance de viver livremente. Está voando bem e consegue se equilibrar no poleiro”, diz Oliveira. A soltura será feita no Parque Nacional do Iguaçu. 

Já o cachorro-do-mato foi encontrado por Agostinho Vitorassi, morado da Vila Vitorassi, na zona rural de Santa Terezinha de Itaipu. O animal foi atropelado e estava inconsciente. Ele apresentava sinais de traumatismo na região da cabeça e ferimentos superficiais em uma das patas. 

Agora, recuperado, o cachorro-do-mato está sendo reabilitado para ser devolvido ao seu ambiente natural. A liberação será feita na mata ciliar do reservatório de Itaipu, na região de Santa Terezinha de Itaipu, próximo do local onde foi encontrado.

“Queremos que ele encontre os parentes dele, já que essa espécie tem o hábito de permanecer em matilha ou grupos sociais próximos”, finaliza Oliveira. A exemplo do falcão-relógio, a liberação do cachorro-do-mato vai ser feita após a emissão de uma guia de soltura pelo IAT.

Falcão-relógio (Micrastur semitorquatus)

O falcão-relógio é uma ave de rapina de porte médio, da família Falconidae, da Ordem dos Falconiformes, também conhecido como gavião-da-mata ou taguató (Argentina). É um exímio caçador de ambientes florestais em ambientes com pouca luz, tem excelente audição e aproveita de suas patas compridas para alcançar ocos de árvores e ninhos de aves até maiores do que ele. Também caça pequenos mamíferos, cobras e lagartos. 
 
Cachorro-do-mato (Cerdocyon thous)

O cachorro-do-mato, também conhecido como graxaim-do-mato pelos gaúchos, é uma espécie de canídeo endêmico da América do Sul, muito comum no Brasil. Comumente é visto em áreas de campo e próximo de áreas urbanas. Quando passam em estradas podem ser vítimas de atropelamento, principalmente à noite, por ficarem confusos com as luzes dos veículos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lenium - Criar site de notícias