Quinta, 18 de Julho de 2024
14°C 25°C
Foz do Iguaçu, PR
Publicidade

Projetista da equipe de Niemeyer visita canteiro de obras do campus da UNILA em Foz do Iguaçu

Jair Valera trabalhou na concepção do projeto original em 2008 e agora apoia o UNOPS na revisão e adaptação dos projetos executivos.

04/07/2024 às 13h13 Atualizada em 06/07/2024 às 14h49
Por: Redação Fonte: Assessoria
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Video Up
Foto: Reprodução/Video Up

O arquiteto e projetista que trabalhou na equipe do arquiteto Oscar Niemeyer, Jair Valera, esteve em Foz do Iguaçu para uma agenda técnica sobre a retomada das obras do novo campus da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA), o Campus Arandu. Ele foi contratado pelo UNOPS, agência da ONU especializada em infraestrutura, para revisar e avaliar as possibilidades de adaptação do projeto do novo campus a partir das demandas feitas pela comunidade acadêmica. 

Valera começou a trabalhar com Oscar Niemeyer na década de 70, e os dois estiveram juntos em uma série de projetos, incluindo o projeto original do campus da UNILA em 2008. Com a retomada da construção, parada desde 2014, uma série de adaptações precisaram ser feitas, e Valera vem trabalhando com o UNOPS, que está responsável pela conclusão do campus, para garantir que a infraestrutura seja acessível e adequada para a comunidade acadêmica, ao mesmo tempo em que preserva a ideia original e o selo de uma obra Niemeyer.

Durante a visita a Foz, Valera foi recebido pelo diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Enio Verri, que reforçou a importância da visita e o simbolismo do novo campus para a cidade e região. “Ter uma obra de Niemeyer aqui em Foz do Iguaçu, e principalmente como parte da UNILA, uma universidade que simboliza a integração da América Latina, para nós do Governo Federal e da Itaipu é uma honra. E a visita do Jair enriquece ainda mais este valor simbólico, por toda a sua história e por ter trabalhado no projeto original”, disse. 

A Itaipu Binacional investiu R$ 752 milhões para a conclusão das obras do Campus Arandu da UNILA. Os trabalhos de revisão e atualização dos projetos estão ocorrendo ao longo de 2024, e a previsão é que a obra seja retomada nos primeiros meses de 2025, com conclusão gradual ao longo de três anos. Os recursos financeiros serão aplicados na finalização da fase 1 do campus, que inclui o bloco de salas de aula, o prédio administrativo, o restaurante universitário e áreas de acesso. 

“Eu trabalhei em quatro universidades, mas a UNILA para mim é a que mais atende ao que Darcy Ribeiro tinha enquanto ideia de um espaço que integrasse os alunos e misturasse os cursos. A ideia de Darcy e Niemeyer era que os estudantes se integrassem mais, e a UNILA ainda vai além, pois ela integra também outros povos e idiomas. Uma universidade assim precisa de uma arquitetura que corresponda à altura a grandiosidade que ela tem”, destacou Jair Valera.

Após a visita à Itaipu, o arquiteto também se reuniu com a reitora da UNILA, Diana Pereira, e com arquitetos das instituições envolvidas na retomada para apresentar as propostas de adaptação do projeto. Para a reitora Diana, essa etapa de compatibilização dos projetos é muito importante “para garantir o melhor uso e o melhor benefício possível da estrutura para a Universidade”. Entre as adaptações propostas pela comunidade acadêmica e que serão acatadas na revisão do projeto, estão a ampliação de espaços, como o do restaurante universitário, que irá incluir uma biblioteca no pavimento superior, e a inclusão de dois auditórios no bloco central de salas de aula.

Último projeto feito em vida por Oscar Niemeyer, o Campus Arandu é considerado uma obra monumento, e possui importante valor arquitetônico e simbólico, por isso a preocupação em garantir a melhor adaptação integrada à preservação das características originais dos prédios. “Quando começamos a trabalhar na retomada do Campus Arandu, imediatamente pensamos em ter alguém da equipe de Niemeyer para trabalhar na atualização e revisão do projeto. Precisava ser alguém atento e disposto a atender as demandas acadêmicas, mas também com um cuidado em manter a característica de Niemeyer e o valor simbólico da obra, e não podia ser outra pessoa se não o Jair Valera”, explicou o gerente de projetos do UNOPS Rafael Esposel.

O arquiteto também visitou a obra, junto a técnicos do UNOPS e da UNILA, para ver o estado atual da estrutura.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lenium - Criar site de notícias